ARANHA RADIOATIVA

ARANHA RADIOATIVA

Depois de muito tempo pensando, resolvi meter minha colher nesse assunto do doping do Anderson Silva. Primeiro, porque não é todo dia que algo assim acontece com um atleta como o Aranha, e depois, porque olhar essa caso pode nos ajudar a entender o doping no MMA como um todo. Na minha opinião, o único jeito de Anderson Silva salvar seu passado de postulante a maior de todos os tempos é confessar sua culpa. Seja ela qual for. Não importa se ele tomou deliberadamente substâncias proibidas para melhorar sua performance, se precisou de uma ajuda adicional para a recuperação da sua fratura, ou mesmo, se apenas aceitou passivamente a prescrição de medicamentos que ele não sabia o que eram, mas ele precisa assumir sua culpa. Simples assim, caso contrário não há alternativa a não ser subentender que ele tenta esconder algo ainda maior. Entre comparações com Lance Armstrong e declarações de grandes ídolos do esporte, confessando que nunca mais olharão para o Spider da mesma maneira, o conselho mais lúcido veio exatamente do bufão Chael Sonnen. “Se ele fez isso (declaração dada antes da confirmação definitiva do exame) eu o encorajaria, assim como eu fiz, a vir a público e confessar o que fez”.

Vale lembrar que não estamos falando aqui de um doping por uso recreativo de substâncias como maconha e cocaína, que apesar de banidas, não necessariamente são alavancadoras de performance. Aliás, há quem defenda exatamente o contrário. Foi assim recentemente com Jon Jones e Nick Diaz, que se quiserem continuar a lutar precisam se livrar da dependência química que consome seus corpos. Porém Anderson Silva terá uma luta ainda mais difícil, porque precisa livrar sua alma da culpa de algo que ele sequer admite ter feito. As mensagens enigmáticas na internet contrastam com a impactante lista de drogas usadas pelo Aranha e seus prováveis objetivos. Benzodiazepina, ansiolítico que reduz a sensação de dor e de perigo. Drostanolona, anabolizante para aumento de massa magra e do nível de testosterona. Androsterona, hormônio esteroide para melhoria do desempenho físico. Força, desempenho e controle de dor e medo – como não se decepcionar com um lutador que busca ajuda ilegal exatamente para o cerne de sua profissão? Como não pensar desde quando isso acontece? Como não pensar se dinheiro, fama e longevidade no curto prazo podem valer mais que uma marca como Anderson “Spider” Silva.

Pode parecer que estamos vivendo uma epidemia de doping no MMA, mas não acho que seja o caso. Não creio que seja diferente do que ocorreu em qualquer outro esporte em formação. Vale lembrar que o MMA é um esporte extremamente novo, cuja organização e modelo de negócio ainda estão em efervescente evolução. Os tempos de eventos semiclandestinos repletos de Russos e lutadores do leste europeu ficaram no passado. Graças a Deus! Você não precisa ser um especialista para saber que hoje o controle de dopagem é mais eficiente e frequente, e apesar de não ser infalível, existe uma grande chance de você ser pego caso faça algo errado. Tenho certeza que no futuro, quando olharmos para trás, e veremos que o fim da aceitação do uso da TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) foi o marco do fim da era da escuridão em termos de dopagem no MMA.

Comentários

Comentários